24 março 2009

What am I looking for?!


"Eu criei o homem com uma inteligência capaz de explorar os confins do Universo..."

"Dotei-o de uma sensibilidade para pintar como Gioto."

"Compor música como Bach"

"Escrever como Dostqievsky..."

"O seu cérebro é uma máquina maravilhosa"

"E com o seu coração pode aprofundar os mistérios do amor e da amizade..."

"E afinal agora a única coisa que o faz realmente feliz é encontrar um lugar para estacionar!"


Isto era coisa que já me fazia pensar antes de ter ido àquele retiro... Mas cada vez mais me questiono: "What am I looking for?!".

Há esta necessidade de estar sempre em movimento, mas só porque não encontro nada que me prenda a lugar nenhum, ou então porque quero fugir daquilo que acho que não vale a pena. Mas sempre que passa a novidade volta a mesma sensação de insatisfação, e as mesmas questões, "Mas afinal o quê que vale a pena?", "O quê que eu procuro ou do que estou eu a fugir?". Continuo sem respostas, ou sem aquelas que me apeteça ouvir...

1 comentário:

Bi disse...

É terrivelmente verdade...

Penso o mesmo.

E chego à mesma conclusão: no answers yet.

beijo