14 janeiro 2010

Já me tinha esquecido...

... como é bom fazer amigos entre desconhecidos.

Depois de mais um belo dia passado no Porto, onde pela primeira vez (que vergonha) me passeei e jantei num dos belos restaurantes da Ribeira, eis que me volto a lembrar de como é bom tornar-me "amiga" de um desconhecido.

A propósito do atraso do comboio que me trazia de volta a Guimarães, conheci o Ricardo. E a interminável viagem de mais de uma hora até cá foi de repente tão curta pra tudo aquilo que tínhamos para falar...

Fez-me lembrar com nostalgia o americano Carl, que conheci num comboio rumo a Varsóvia. Depois de todas as aventuras que passámos juntos naquela viagem, onde até então éramos meros desconhecidos, e depois de uma noite no aeroporto onde a toda a força tentámos manter-nos acordados um ao outro só pra não ter que dormir no chão frio, despedimo-nos pela manhã com um abraço apertado de quem deixa um amigo, e são estas coisas que me fazem sorrir com vontade!

Conheço tão bem esses olhos
e nunca me enganam
o que é que aconteceu diz lá
é que hoje fiz um amigo
e coisa mais preciosa no mundo não há.

4 comentários:

Ana disse...

porra, isso já foi a quanto tempo??

suse disse...

:) a 1ª ha 2 dias, a 2ª há muito tempo atrás... algures em 2005.

Edite disse...

é bom não é? a mim acontece-me o mesmo nas viagens intermináveis de expresso até ao norte. na última conheci um enfermeiro timorense. viajou cmg de Lisboa até Fátima, o suficiente para trocarmos contactos e deixar o convite para ir visitá-lo a Austrália :)

Di disse...

Que lindo :) fico feliz...mas a próxima visita ao Porto que seja para estar com conhecidos também :P sinto a tua falta